Como economizar no supermercado?

 

Quem nunca gastou mais do que o previsto no supermercado que atire a primeira pedra!

As idas ao supermercado são cada vez mais penosas, fazendo-se representar por uma das grandes fatias do orçamento familiar. Mas foram os preços que subiram ou somos nós que estamos a fazer as coisas de forma errada?
Hoje deixo-vos algumas dicas sobre as melhores práticas aquando da ida ao supermercado; fique atento para algumas situações que devem ser evitadas se quiser reduzir a sua fatura final.
1. Elabore a sua lista de compras
Faça uma lista completa dos itens que precisa e cumpra-a criteriosamente. Isso evita que se esqueça de alguma coisa e depois tenha de voltar, que ceda a tentações e leve a mais do que aquilo que queria levar, ou que compre produtos que já tem na sua despensa.
2. Não faça um intervalo muito longo nem muito curto entre as suas compras
Já notou de quanto em quanto tempo vai ao supermercado? Com tantas despesas, a diminuição na ida aos pontos de venda torna-se cada vez mais necessária e concretiza-se, sem dúvida, como uma medida para economizar. No entanto existem alguns alimentos que são essenciais e isso gera a questão: devo fazer compras diariamente, mensalmente, quinzenalmente ou semanalmente? Não existe uma resposta exata, já que é preciso identificar as necessidades específicas de cada família ou consumidor.
No entanto sabe-se que, geralmente, quem faz compras com intervalos muito longos compra muito mais do que deveria por achar que a sua despensa está vazia. Neste sentido, a elaboração de uma lista de compras, como falei anteriormente, poderá colmatar esse impulso e conferir alguma poupança. 
Por outro lado, não vá diariamente ao supermercado, não vá com pressa ou sem um motivo. Passar no supermercado depois do trabalho pode parecer algo normal por achar que vai encontrar algo que falta lá em casa. No entanto, desta forma irá levar produtos inúteis, novidades desnecessárias, compras por impulso, e esquecer o que realmente é necessário ou indispensável. Por isso, evite ir ao supermercado em momentos que não estão dentro do seu cronograma. Faça compras somente no período que já determinou para isso. Caso apareça algum imprevisto como um jantar inesperado, vá ao supermercado com a lista pronta.
O ideal, talvez, seja fazer compras menos frequentes (quinzenalmente ou mensalmente) para alimentos não perecíveis. Já nos casos de alimentos perecíveis como frutas, legumes e verduras podem ser comprados mais frequentemente (semanalmente) para ter sempre ao dispor alimentos frescos. Esta combinação até poderá ser vantajosa, podendo aproveitar ao máximo os descontos oferecidos e algumas promoções eventuais.
3. Não vá ao supermercado quando tiver fome
Ir ao supermercado com fome ou quando sente fome, pode ser um grande perigo porque irá gastar mais em alimentos supérfluos. Portanto, estipule a sua ida às compras depois de uma boa refeição. 
4. Evite levar as crianças para o supermercado
Para quem tem crianças, fazer compras com elas é garantia de gastar mais do que deveria. Geralmente, as crianças não se controlam e nem tem noção de valores, qualidade e quantidade. Se possível, prefira deixá-las na companhia de algum familiar ou escolha a altura em que estejam no seu percurso escolar, porque será um sufoco dizer não. No entanto, se não tiver opção, converse com seu filho antes para explicar que existe uma lista de compras e que esta deve ser cumprida.
5. Tenha um orçamento definido
Estipule um orçamento e para não ter surpresas na hora de pagar e não ultrapassar o seu então o valor estipulado, anote os preços de cada produto e vá calculando o valor total à medida que adiciona os itens no carrinho. Poderá mesmo utilizar a máquina de calcular. Esta é uma boa dica porque, para além de ajudá-lo a manter-se fiel à sua lista de compras inicial, evita compras completamente desnecessárias e a sua carteira agradece!
6. Evite a “comida de plástico”
Resista à compra de refeições pré-preparadas, pré-congeladas, a dita “comida de plástico” e ainda as guloseimas que enchem prateleira atrás de prateleira nos supermercados. A relação entre o valor nutricional e o valor monetário deste tipo de produtos é nulo e até bastante negativo se pensarmos exclusivamente em termos de saúde. Claro que uma guloseima ocasional é permitida e bem-vinda, mas faça isso a exceção e não a regra!
7. Vá com tempo. 
As compras exigem tempo e paciência para que possa avaliar bem as dez marcas de limpa vidros e de café que tem à sua disposição: a diferença de preços, tamanhos, eventuais promoções… E quem diz limpa vidros e café, diz basicamente tudo o resto! Esteja atento também a todas as prateleiras, as mais em cima e as mais em baixo. Por questões de marketing os produtos estão dispostos por forma a levarmos o que fica mais ao nosso alcance, sem nos preocuparmos com esta avaliação necessária entre as diferentes marcas.
8. Cupões e Cartões
Nos dias que correm quase todos os supermercados têm algum tipo de cartão ou cupões que beneficiam os seus clientes com descontos diretos em centenas de produtos. Habitue-se a andar com eles na carteira para poder usufruir das várias poupanças disponíveis cada vez que for ao supermercado. Atualmente até pode recorrer às aplicações para o seu telemóvel, tendo sempre à mão os ditos descontos, cupões ou cartões. Pode parecer pouco dinheiro inicialmente, mas ao longo de um ano inteiro, é muito significativo!
E agora, preparados para ir às compras?
Num segundo round, voltaremos a este tema, mas dessa forma, será para vos falar de como podem fazer a vossa lista de compras.